Morre homem que teve gaze esquecida dentro da cabeça

Hospital afirma que a morte foi causada por uma infecção que começou na perna

O homem de 54 anos que teve uma gaze esquecida dentro da cabeça morreu neste sábado (18/2), vítima de uma infecção generalizada. Segundo familiares, o paciente teve o material foi deixado durante um procedimento no Hospital Municipal de Itumbiara, no interior do Goiás. No entanto, a diretoria da unidade afirma que a morte foi causada por uma infecção que começou na perna.

O diretor clínico do hospital afirmou ao site G1 que a denúncia de que uma gaze tenha sido deixada na cabeça do paciente está sendo apurada pela prefeitura da cidade. “Ele teve uma outra infecção na coxa e foi atendido em um hospital particular. Isso fez com que ele complicasse o quadro hemodinâmico, evoluísse para infecção generalizada e encaminhado a UTI”, disse o médico.

No mês passado, Gilson foi ao Hospital Municipal de Itumbiara para drenar uma ferida que ele tinha na cabeça. A cunhada dele, Camila Araújo, afirmou ao jornal O Popular que, após o procedimento, Gilson deveria fazer os curativos em casa. Durante uma dessas trocas, ela viu pedaços de linha saindo do ferimento.

“Eu vi que saiu uma linha. Dessa linha eu fui fazendo curativo até que saiu mais três pedaços. Eu peguei e puxei. Foi uma gaze. Depois dela saíram mais três pedaços”, disse ela.
Camila afirma que depois da retirada o aspecto da ferida melhorou, mas surgiram as febres e o estado de saúde de Gilson piorou e ele foi internado na quinta-feira (16/2) em uma UTI do Novo Hospital São Marcos, em Itumbiara.

O corpo de Gilson Dias de Oliveira foi enterrado neste sábado (18/2) no final da tarde, no Cemitério Municipal de Itumbiara. Os parentes ainda não se pronunciaram sobre o assunto.

Com Informações G1
ver mais notícias