Laudo do IML diz que garoto morreu por uso de lança-perfume

A Polícia Civil investiga se João Victor morreu depois de ser agredido pelos seguranças da lanchonete.

O laudo necroscópico do Instituto Médico-Legal (IML) confirmou a causa da morte do adolescente João Victor Souza de Carvalho, de 13 anos. O jovem morreu por causa do uso de lança-perfume. A morte aconteceu no domingo de carnaval, 26 de fevereiro, após uma confusão com seguranças do Habib’s, na Avenida Itaberaba, na Vila Nova Cachoeirinha, zona norte de São Paulo.

Policiais informaram que vão analisar o laudo, que deve ser encaminhado na tarde desta terça-feira, 7, ao 28º Distrito Policial (Freguesia do Ó). Porém, as suspeitas sobre os seguranças serem os responsáveis pela morte do garoto ficam mais frágeis.

Funcionários do Habib’s afirmaram à polícia que o garoto estava com um pedaço de pau ameaçando clientes e foi reprimido. Na fuga, teve um mal súbito, caiu e foi socorrido. No entanto, duas testemunhas, uma catadora de material reciclável e um motorista, disseram que viram João Victor ser agredido pelos seguranças.

Em nota, o Habib’s informou que afastou os dois funcionários e que está colaborando com as investigações.

 

 

 

ver mais notícias