Justiça concede liberdade a acusado de encomendar a morte do militante do PDT no Amazonas

Ildecler Ponce Leão, um dos principais suspeitos de participar do assassinato de Alexandre César Gomes, o “Alex”,  foi solto.

Alexandre era ativo na militância do partido, o PDT, e estava presente em todas as manifestações contra o Governo, tendo participado no manifesto que  jogou xerox de notas de R$ 100 no governador José Melo (PROS), na abertura dos trabalhos na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), foi solto.

“Na decisão que libertou Ildecler Ponce Leão, suspeito de matar o estudante e membro do PDT Alexandre Ferreira Gomes, a Justiça alegou que ele estava preso havia nove meses, sem denúncia do Ministério Público do Estado (MP-AM), diz a matéria”.

Ponce, é figura pública e “líder” do Movimento Democrático estudantil (MDE), mesmo movimento ao qual Alexandre fazia parte, Ponce é apoiador do governador José Melo (PROS). Em fotos divulgadas na internet, ele aparece em campanha para o então candidato a reeleição José Melo.

 

 

ver mais notícias