Juíza decreta prisão de ex-médico que mutilou mulheres em Manaus

Manaus/AM- Foi decretada nesta quinta-feira (1º) a prisão preventiva do ex-médico Carlos Jorge Cury Mansilla, acusado de mutilar mulheres durante cirurgias em Manaus.

A decisão atendeu pedido do Ministério Público Estadual, representado pela promotora de justiça Lucíola Honório de Valois Coelho, pelo não comparecimento de Mansilla à audiência agendada para o último dia 22 de maio, quando o acusado alegou, por meio de seu advogado, que tinha viajado para a Bolívia.

Segundo o inquérito policial, à época dos fatos, Carlos Cury mantinha uma clínica de cirurgia e estética, obesidade e emagrecimento, localizada na avenida Eduardo Ribeiro, no Centro da capital. Embora tivesse o respectivo registro de médico perante o Conselho Regional de Medicina (CRM-AM), sob o nº 1811-A, ele não tinha o título de especialista em cirurgia plástica como fazia parecer a suas pacientes, conforme informações.

ver mais notícias