CM7

     
 
 
Manaus, 18 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Últimas Notícias / Homem é morto com pelo menos quatro tiros em rua de Manaus; amigo foi poupado

Homem é morto com pelo menos quatro tiros em rua de Manaus; amigo foi poupado

Da redação | 02/07/2017 14:35

 

Um dos criminosos chegou a dizer ao colega da vítima para não olhar para trás e, em seguida, outros dois comparsas começaram a atirar.

Um homem, de 27 anos, foi morto a tiros na Rua 12 de Janeiro, Comunidade Riacho Doce 3, bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus, por volta das 02h40 deste domingo (2). A vítima, identificada como Jeferson Ferreira Maciel, estava próximo a quitinete onde morava quando foi abordada pelos atiradores.

De acordo com um policial, a vítima estava acompanhado de um colega, que não foi atingido. “Tudo indica que esse homem era o alvo, já que só ele ficou ferido”, comentou.

Segundo informações de um colega da vítima, que preferiu não se identificar, por medo de represália, ele e Jeferson estavam caminhando pela rua, que fica atrás da Escola Municipal Professora Eliana de Freitas Moraes, quando foram abordados por três homens.

A princípio, a informação é de que os criminosos chegaram no local a pé. O envolvimento de um veículo ainda será investigado pela polícia.

Um dos criminosos chegou a dizer ao colega da vítima para não olhar para trás e, em seguida, outros dois comparsas começaram a atirar. Jeferson foi atingido com quatro tiros, sendo dois na cabeça, um tórax e outro no braço. O trio fugiu sem ser identificado.

Jeferson não resistiu aos ferimentos e morreu no local. A polícia informou que a vítima era usuário de drogas e estava recebendo ameaças de morte. A vítima morava com a companheira, grávida, de oito meses, em uma quitinete alugada há pelo menos três meses.

Para a polícia, o crime está relacionado a um acerto de contas motivado pelo tráfico de drogas. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico (IML). Imagens de uma câmera de vigilância de um estabelecimento deve ajudar a identificar os autores. O crime será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

 

 

 

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA