Ex-ministra do STJ diz que a Lava Jato ainda vai atingir o Judiciário

Como estratégia para não enfraquecer a investigação, o Judiciário está sendo preservado, afirmou Eliana Calmon

A ex-ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Eliana Calmon acredita que a Operação Lava Jato vai atingir o Poder Judiciário brasileiro. A ex-corregedora nacional de Justiça afirmou que muita coisa virá à tona.

A Lava Jato pegará o Poder Judiciário num segundo momento. Ele está sendo preservado, agora, como estratégia para não enfraquecer a investigação”, argumentou. A ex-ministra ressaltou que o “sistema político brasileiro está apodrecido”. E que ficou surpresa com alguns dos nomes que apareceram nas delações dos executivos da Odebrecht, entre eles José Serra (senador do PSDB-SP) e Aloysio Nunes Ferreira (senado licenciado, ministro das Relações Exteriores, também do PSDB-SP).

Não é a primeira vez que Eliana Calmon faz afirmações negativas sobre o Judiciário. Em 2011, ela chegou a dizer que havia bandidos escondidos atrás da toga. “Do tempo em que eu fui corregedora para cá, as coisas não melhoraram”, concluiu.

ver mais notícias