Danos morais: Modelo que foi demitida por estar menstruada e sujar roupa de sangue, entra com ação judicial

Ela trabalhava recepcionando convidados em uma feira de automóveis e deixou de receber R$ 16 mil

A modelo americana Rachel Rickert, de 27 anos, foi demitida após ficar com a roupa suja de sangue enquanto trabalhava recepcionando convidados em uma feira de automóveis, a New York International Auto Show, nos Estados Unidos.

Era para ser só mais um dia de trabalho, até que o imprevisto aconteceu. Segundo Rachel, por conta do período menstrual, a roupa acabou manchada de sangue. Ela alega ter sido mandada embora por ter ficado menstruada na feira e decidiu processar a empresa para a qual prestava serviços, a Hyundai.

Ela passou três horas de pé, ao redor de muitos clientes, antes que pudesse ter uma pausa para ir ao banheiro. Por isso, não chegou a tempo para trocar o absorvente íntimo.

Rachel  entrou com uma ação judicial contra a montadora de automóveis Hyundai. Ela alega que foi demitida simplesmente por estar menstruada.

 

ver mais notícias