Somente depois da tragédia " morte da criança de 3 anos", que a prefeitura de Manaus resolveu tapar o bueiro

Enquanto o corpo do pequeno André Pereira passa pelos exames e aguarda liberação do Instituto Médico-Legal (IML) para sepultamento, o que deve acontecer nesta quinta-feira, dia 28, seus consternados familiares e vizinhos torcem o nariz para a presença de operários da Secretaria de Obras da Prefeitura de Manaus (Seminf) tapando bueiros das ruas do bairro nesta quarta-feira, dia 27, três dias depois do acidente.

Canos de 60 centímetros de diâmetro a céu aberto são verdadeiras bombas de sucção. Os próprios obreiros da prefeitura reconhecem a dificuldade de alguém escapar com vida se cair em um desses buracos, com 1 metro quadrado na boca e profundidade de mais de 1 metro.

Para eles, o cano teria de ter, no mínimo, 80 centímetros. Para os moradores, é um problema há muito denunciado. “Agora que aconteceu a desgraça eles vêm fazer o serviço”, disse moradora ao passar de carro pelo local, e em forma de desdém pela obra.

Contéudo Portal BNC

ver mais notícias