Shopping Center de Manaus rouba energia elétrica e água, "gato" foi encontrado no local

Manaus/AM – A Polícia Civil do Amazonas, por meio da Delegacia Especializada em Combate ao Furto de Energia, Água, Gás e Serviços de Telecomunicações, deflagrou na manhã desta terça-feira (26), operação que identificou furto de água e energia em obras de um shopping center e de outro estabelecimento comercial localizados no Conjunto Manôa, bairro Cidade Nova, zona Norte de Manaus.

De acordo com o delegado titular, Luiz Felipe Vasconcelos, na primeira obra onde está sendo construído um shopping center próximo a entrada do Conjunto Manôa, as equipes da DECFS, peritos do Instituto de Criminalística  e funcionários das concessionárias Eletrobras Amazonas Energia e Manaus Ambiental identificaram ligações clandestinas na rede de energia e água.

Luiz Felipe Vasconcelos ressaltou que dois encarregados da obra localizados no local foram conduzidos à DECFS para prestar esclarecimentos. O proprietário do prédio, um empresário do ramo de confecções, já foi identificado e será notificado para comparecer à especializada, onde serão realizados os procedimentos cabíveis.

Na segunda obra, um estabelecimento situado na Rua Aranga, Conjunto Manôa, foi identificada uma ligação de energia clandestina para a utilização dos equipamentos da obra e outra na rede de abastecimento de água, antes do hidrômetro ser instalado no local. O delegado afirmou que o proprietário do terreno também foi identificado e será notificado para comparecer à delegacia.

“Mais uma vez encontramos ligações clandestinas em obras de médio e grande porte na cidade. Os proprietários desses futuros empreendimentos acabam tendo os custos barateados em detrimento da coletividade, mas nós da DECFS, em parceria com as concessionárias, continuaremos combatendo este tipo de delito” afirmou Luiz Felipe Vasconcelos.

portaldoholanda-708705-imagem-foto-amazonas

portaldoholanda-708707-imagem-foto-amazonas

As equipes das concessionárias desfizeram as ligações irregulares encontradas ao longo da ação e emitiram autos de infração aos respectivos responsáveis. Os peritos do IC irão providenciar laudo que será anexado ao inquérito policial instaurado sobre os casos.

Vasconcelos esclarece que ao realizar uma obra, os proprietários dos empreendimentos devem solicitar instalações provisórias junto às concessionárias e que a prática de ligações irregulares de água e energia configura crime de furto, com pena prevista de um a quatro anos de reclusão e multa.

Informações Portal do Holanda

ver mais notícias