Manaus é a pioneira ao integrar o SUP no programa segundo tempo

Em uma atitude pioneira, a Prefeitura de Manaus integrou o Stand Up Padle (SUP) às modalidades esportivas oferecidas no Programa Segundo Tempo. O prefeito em exercício, Marcos Rotta, deu o pontapé da aula inaugural, que aconteceu na tarde desta sexta-feira, 10, as margens do lago do Tarumã, zona Oeste.

Rotta enfatizou que Manaus é a primeira cidade do Brasil a oferecer aulas de SUP dentro do projeto, resultado de uma parceria da Secretaria Municipal de Juventude, Esportes e Lazer (Semjel) com o Ministério dos Esportes.

“É um momento histórico que vivenciamos, pois somos a primeira capital do país a levar a prática esportiva e educacional da área urbana para a zona ribeirinha”, disse o prefeito. Nós temos todos os elementos naturais para que nossos jovens possam participar desse processo de inclusão, por meio do SUP”, destacou.

Inicialmente as aulas de SUP atenderiam 100 pessoas, mas de acordo com o secretario da Semjel, Mário Barros, esse número já foi ampliado para 150 alunos e a secretaria se prepara para atender cada vez mais devido o grande interesse que o esporte desperta.

“Tenho certeza que esse pioneirismo vai atrair cada vez mais alunos de nossas escolas e com certeza vamos levar as aulas a outros lugares. Já fomos procurados por gestores de escolas da zonas ribeirinhas que querem estender o projeto as suas comunidades”, contou o secretário.

A primeira aula contou com os alunos da Escola Municipal Francisca Campos, localizada na bairro do Tarumã. Todos mostraram muita empolgação e entrosamento com o remo e a prancha.

“Eu sou do interior e já tinha remado em canoa. Mas hoje eu gostei muito e pretendo continuar no SUP”, disse a aluna Caroline Simas.

Instrução técnica

 Todos os alunos que participam do projeto terão aula no flutuante Tribal SUP, com o campeão brasileiro de maratona em SUP, Pablo Casado. O instrutor enfatiza que os participantes só podem entrar na água equipados com coletes salva-vidas, utilizando o que há de melhor em equipamentos para a prática.

“As crianças da nossa região já possuem uma vocação natural pra a prática do remo e vamos trabalhar uma habilidade que muitas delas já têm. Se dermos o treinamento adequado, tenho a certeza que vamos ter grandes campeões”, afirmou Casado.

As aulas de SUP acontecem as segundas e quartas-feiras e com atividades recreativas às sextas-feiras pela manhã e pela tarde. As terças e quintas os alunos também podem praticar jíu-jitsu no próprio flutuante com o professor e campeão mundial Fredson Alves.

O programa Segundo Tempo atende dez mil crianças na capital amazonense, em 85 núcleos esportivos espalhados pela cidade, oferecendo 19 modalidades esportivas.

ver mais notícias