Já são 42 paralisações dos rodoviários só este ano; representante do Sinetram afirma que não há motivo para isso

Em um período de pouco mais de 5 meses, já foram contabilizados um total de 42 paralisações no ano de 2017. São 130 horas sem ônibus e em torno de 34 mil viagens que não foram realizadas.

Fernando Borges, assessor jurídico do Sinetram, afirmou em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (23) uma planilha sobre os salários e benefícios dos rodoviários. Ele afirmou que não existe motivação trabalhista para todas essas paralisações. Em abril deste ano, inclusive, houve reajuste salarial em 10% para a classe. “É outra questão que não sabemos qual é, não temos explicação. É uma situação que não tem paralelo com nenhuma outra capital do Brasil. O serviço de transporte em Manaus está sendo comprometido e não podemos aceitar isso”, completou.

Ele acrescentou, também, que sempre que o Sindicato dos Rodoviários comete a irregularidade, o Sinetram informa aos órgãos competentes, isto é, Tribunal Regional do Trabalho, Ministério Público Federal, Polícia Civil, Polícia Federal, Ministério Público do Amazonas e Prefeitura de Manaus, e entra com uma ação para que os grevistas paguem uma multa de R$ 60 mil por hora de paralisação, bem como também pedem a prisão de representes do sindicato que se recusem a cumprir a decisão.

 

ver mais notícias