Causa de apagões no Estado está sendo investigada, diz ONS

O Operador Nacional do Sistema (ONS) segue apurando o que teria ocasionado o desligamento automático de dois circuitos da linha de transmissão 500 kV Oriximiná-Silves, resultando nos apagões que atingiram Manaus e outros três municípios do interior do Estado na última sexta-feira (31).

As informações são da concessionária Eletrobrás Distribuição Amazonas. No dia 31 de março, os circuitos de energia do trecho foram desligados automaticamente – sem motivo aparente – por volta das 4h25. O desligamento atingiu não apenas as zonas de Manaus como, também, os municípios de Iranduba, Manacapuru e Presidente Figueiredo. Parte da energia nas cidades só foi restaurada às 7h05. Por volta das 8h30, a normalização das cargas foi concluída.

O ONS e os agentes seguem analisando as possíveis causas da ocorrência. Em nota publicada na página oficial do operador, foi relatado que, no momento em que os circuitos foram desligados, o tempo se encontrava chuvoso e com descargas atmosféricas. Boatos de novo apagão No sábado (1º), circularam boatos na Internet de que um novo apagão teria atingido o Amazonas, mais precisamente o município de Presidente Figueiredo.

Os rumores foram, em seguida, desmentidos pela Eletrobrás Distribuição Amazonas. Por meio de nota, a concessionária afirmou que as informações que circulavam se tratavam somente de boatos. No documento, a empresa diz que “por normas da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), todas as interrupções programadas para a cidade de Manaus devem ser publicadas em jornais de grande circulação, e nas redes sociais da empresa. Fragmentos de um aviso de interrupção de fornecimento, que refere-se exclusivamente ao município de Presidente Figueiredo, tem sido levianamente compartilhado via redes sociais e grupos de Whatsapp. A Eletrobrás Distribuição Amazonas pede que todos tenham responsabilidade ao compartilhar informações”.

ver mais notícias