Campanha de Vacinação contra a Gripe tem meta de imunizar mais de 360 mil pessoas em Manaus

A abertura oficial da 19ª Campanha de Vacinação contra a Gripe em Manaus foi realizada nesta terça-feira, 25/4, na Unidade Básica de Saúde (UBS) Frank Calderon, localizada na rua Boa Esperança, no bairro Crespo, zona Sul. A imunização estará disponível em 182 Unidades de Saúde com sala de vacina até o dia 26 de maio.

Este ano, a novidade é a inserção dos professores das escolas públicas e privadas no grupo prioritário. Segundo o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, que aproveitou para se vacinar e convidou a população a fazer o mesmo, a capital amazonense tem se destacado, ano após ano, no cumprimento da meta de imunização, ficando nos últimos anos em primeiro lugar no País.

“Em todas as campanhas de vacinação, desde 2013, até hoje, nós temos garantido o primeiro lugar no aproveitamento das vacinas, em percentual e no número de doses, proporcionalmente ao número de habitantes de Manaus. E, pela primeira vez, vacinaremos em massa os professores. Nos outros anos, eles se vacinavam por conta própria, um ou outro. Agora, com a prioridade, além deles, as crianças também ficarão praticamente imunizadas em sala de aula devido à imunização dos professores”, lembrou Arthur Virgílio.

Ainda segundo o prefeito, assim como nos anos anteriores, será dada atenção especial à zona rural para que a cobertura dos grupos prioritários em Manaus chegue à meta desejada.

O público-alvo para essa edição da campanha é de 407.316 pessoas e a meta é atingir 90% desse público, ou seja, 366.585 pessoas, no mínimo, vacinadas contra a influenza. Para atingir essa meta serão disponibilizadas, aproximadamente, 500 mil doses de vacina.

A influenza

 A vacinação é importante porque a influenza – doença respiratória infecciosa de origem viral – é considerada um problema de saúde pública no Brasil, que pode levar a complicações graves e ao óbito, especialmente nos grupos de alto risco para as complicações da infecção viral, como as crianças, gestantes, idosos e portadores de doenças crônicas.

 A transmissão dos vírus influenza ocorre por meio do contato com secreções das vias respiratórias eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar (transmissão direta) ou através das mãos ou objetos contaminados (transmissão indireta), quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz).

 Dia D

 Dentro do calendário de vacinação, uma grande mobilização nacional está programada para 13 de maio, escolhido como o Dia ‘D’ de vacinação. Em Manaus, serão disponibilizados 959 postos de imunização, com um total de 4.500 pessoas trabalhando para atingir o objetivo da campanha.

Serão vacinados trabalhadores da saúde; indígenas (aldeados e assistidos pela Secretaria Especial de Saúde Indígena); crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos (quatro anos, 11 meses e 29 dias); gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto); portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas; a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional; e agora também os professores das escolas públicas e privadas.

 “Todas as nossas UBSs vão receber as pessoas. Vale ressaltar as unidades de saúde de horário ampliado durante a semana (de 7h às 21h) e que também funcionam aos sábados (de 8h às 12h). No dia D, toda a nossa estrutura estará nas ruas, nos supermercados, escolas, além de outros pontos, para chegar mais perto da população e assim vacinar todo o público-alvo”, disse Homero.

Vale reforçar que mesmo após o Dia D, doses da vacina continuarão disponíveis nas 182 salas de vacinação das Unidades de Saúde para todos os integrantes do grupo prioritário.

Professora da Educação Infantil, Socorro Frides sentiu-se feliz sabendo que estará entre as prioridades na vacinação. “Estamos em contato direto com as crianças diariamente e elas constantemente ficam gripadas nessa fase. Com essa liberação da vacinação para nós, professores, estaremos mais protegidos”, destacou.

Vacina 

A vacina contra a influenza é trivalente, constituída por vírus inativados, fracionados e purificados, portanto, não contêm vírus vivos e não causa a doença. Atualmente, as vacinas utilizadas contêm antígenos contra três cepas de influenza: A (H1N1), A (H3N2) e B. Estas cepas são escolhidas a cada ano visando prevenir a doença causada por cepas que circularão na temporada seguinte.

As doses são contraindicadas somente para pessoas com alergia grave ao ovo de galinha e para aqueles que já apresentaram reação anafilática a doses anteriores. No entanto, os portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais deverão apresentar o laudo médico, receita, carteirinhas dos programas de saúde, prescrição médica ou outro documento que comprove a sua condição clínica para receber o imunobiológico.

Para as pessoas que fazem parte do público-alvo e estão impossibilitadas de locomoção (acamadas), a Semsa fará a vacinação em domicílio, a partir de um agendamento, que deverá ser feito pelo número 0800-280-8280. O agendamento poderá ser feito até o dia 19 de maio e a aplicação da vacina será feita de 15 a 26 de maio.

“Essa vacinação é muito importante para a vida dos idosos, é recomendada pelos próprios médicos. Com ela, eu me sinto muito bem e faço tudo sem medo da gripe. Hoje, aconselho a todos os idosos que se vacinem”, recomendou Lucimar Lucena, de 74 anos, presente na UBS do Crespo já neste primeiro dia.

ver mais notícias