Temer diz que não se envolve em assuntos da Câmara após suspeitas de ‘operar’ por Cunha

BRASÍLIA. O presidente interino Michel Temer disse na manhã desta quinta-feira que não interfere nas articulações definidas pelos parlamentares na Câmara. Segundo um interlocutor de Temer, ele ficou incomodado com as suspeitas de parlamentares de sua base aliada de que o Palácio do Planalto estaria operando para ajudar a evitar a cassação de Eduardo Cunha.

” O Palácio não vai se meter em assuntos do legislativo “, disse Temer, segundo um auxiliar.

O presidente interino recebeu na manhã desta quinta-feira os líderes do DEM, PSDB, PPS e PSB. As quatro legendas demonstraram desconfiança com relação a uma ajuda do governo a Cunha.

Ontem, conforme antecipou O GLOBO, O deputado Pauderney Avelino (AM), líder do DEM, disse que há um clima de desconfiança com relação a uma eventual operação para ajudar Cunha patrocinada pelo Planalto.

Pesa neste ambiente de suspeitas a reunião, na última segunda-feira, entre os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Marcos Pereira (Indústria), que é presidente do PRB. O encontro, ocorrido à tarde no Palácio do Planalto, se realizou um dia antes do começo da votação do relatório que pede a cassação de Cunha no Conselho de Ética.

ver mais notícias