Secretário que ajudaria na Lava Jato teve morte natural, aponta autópsia

Carlos Díaz era responsável pela colaboração do Uruguai com a investigação da Operação Lava-Jato

Relatórios iniciais indicam morte natural do Secretário Nacional de Luta contra a Lavagem de Dinheiro do Uruguai, Carlos Díaz, quefoi encontrado boiando na piscina de sua casa em Punta del Este, no sábado (25). Díaz era, o principal responsável pela integração da investigação da Operação Lava Jato no país vizinho.

Segundo o programa de TV local “Telenoche”, o secretário tinha histório de problemas cardíacos. A autópsia do corpo é realizada pelo Instituto Técnico Forense (ITF).

 

ver mais notícias