São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba tem madrugada mais fria do ano

SÃO PAULO — São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba tiveram a madrugada mais fria do ano. E o fim de semana deve continuar com baixas temperaturas. O frio intenso permanece também na Serra Catarinense. No bairro do Belém, em São Paulo, um morador de rua foi encontrado morto por integrantes da Missão Belém, braço da Igreja Católica que dá assistência a moradores de rua. Segundo Eduardo Xavier, da Missão Belém, o morador já era conhecido na região e já se encontrava debilitado devido ao alcoolismo. Xavier acredita que o frio foi um dos fatores na morte. As causas ainda serão apuradas pelo Instituto Médico Legal.

A cidade de São Paulo teve o dia mais frio registrado em um mês de junho em 22 anos: 5,5 ºC. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a temperatura mínima foi registrada na estação do Mirante de Santana. Em 30 de junho de 1994, os termômetros da capital paulista 5ºC. De acordo com o Inmet, houve formação de geada na cidade de Itapevi e na vila Pedra Branca, bairro da capital paulista.

O Rio de Janeiro teve a madrugada mais fria dos últimos 3 anos: 11,2°C, no Alto da Boa Vista. De acordo com a rede Alerta Rio, a última madrugada mais fria de 2016 foi registrada na cidade em dia 2 de maio: 13,7°C, com medição realizada também no Alto.

A noite também foi a mais fria em Curitiba. Às 6h desta sexta-feira, marcava 0,1ºC. No sul do estado, em General Carneiro, foram – 4,5 ºC. Em Guarapuava, cidade vizinha, o frio era de -3ºC.

As baixas temperaturas continuam na Serra Catarinense. Em Urupema, a temperatura mínima no centro da cidade por volta das 7h era de – 6ºC, segundo a Epagri/Ciram, órgão oficial que monitora as condições climáticas no estado de Santa Catarina.

ver mais notícias