Renan recebe de Cunha processo de impeachment contra Dilma

BRASÍLIA — O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), recebeu, na tarde desta segunda-feira, o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, autorizado pela Câmara no domingo. Renan se reuniu com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A leitura de decisão da Câmara autorizando o Senado a abrir o processo será feita amanhã em plenário.

Porém, os prazos para a criação da comissão podem virar uma guerra. Renan sinalizou que pode dar prazo de 48 horas — que não está no rito do impeachment para que os parlamentares indiquem os nomes para o compor a comissão, composta de 21 membros.

O presidente da comissão deve ser o senador Antônio Anastasia (PSDB-MG). Já o relator será indicado pelo PMDB, maior bancada. O presidente do PMDB, senador Romero Jucá (RR), defende que o partido ceda a vaga de relator a um senador de outro partido. Um dos nomes cotados é o da senadora Ana Amélia (PP-RS).

Renan ainda irá se encontrar com a presidente Dilma hoje. E, no final da tarde, terá reunião com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski.

ver mais notícias