Relator acata parcialmente recurso de Cunha na CCJ e pede anulação de decisão do Conselho de Ética

BRASÍLIA — Em reunião da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, nesta quarta-feira, o relator Ronaldo Fonseca (PROS-DF) acolheu parcialmente o recurso do presidente afastado da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), acatando o argumento de que a votação de mérito do processo dele no Conselho de Ética tem que ser anulada.

A votação aconteceu no último dia 14 de junho. A defesa alegou que o conselho não poderia ter feito a votação nominal com chamada individual de cada um dos integrantes. Segundo Fonseca, a votação tem que ser anulada por não seguir as regras regimentais.

ver mais notícias