Preso na Lava-Jato, secretário-geral da Câmara do DF é exonerado

BRASÍLIA – Valério Neves, secretário-geral da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), preso temporariamente nesta terça-feira pela 28ª fase da Lava-Jato, foi exonerado do cargo.

“A Mesa Diretora da Casa esclarece que as investigações não têm qualquer relação com as atividades do servidor no âmbito do Poder Legislativo local e nem com qualquer deputado distrital. A exoneração do servidor visa a dar a oportunidade ao contraditório e à ampla defesa do mesmo”, diz nota da CLDF.

Neves foi nomeado secretário-geral da Mesa Diretora da CLDF em janeiro do ano passado. Já foi chefe de gabinete da Casa Civil no governo Joaquim Roriz (PSC).

Além de Valério Neves Campos, Paulo Cesar Roxo Ramos também foi alvo de prisão temporária. A 28ª fase da Lava-Jato, denominada “Vitória de Pirro”, prendeu preventivamente o ex-senador Gim Argello (PTB-DF). Houve conduções coercitivas para Jorge Argello Júnior, filho do ex-senador Argello, Roberto Zardi Ferreira Jorge, Gustavo Nunes da Silva Rocha, Dilson de Cerqueira Paiva Filho e Marcos Paulo Ramalho.

ver mais notícias