Pinato renuncia ao Conselho de Ética e Cunha deverá ter maioria

BRASÍLIA – O deputado Fausto Pinato (PP-SP) renunciou ao Conselho de Ética da Câmara nesta quarta-feira. Com a decisão, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), deve passar a ter maioria no colegiado. Pinato foi o primeiro relator do caso, sendo destituído em manobra de aliados de Cunha, e votou pela admissibilidade do processo.

Pinato justificou a renúncia pelo fato de ter saído do PRB e ido para o PP no mês passado. Ele argumentou que estava no Conselho por indicação de seu partido anterior e por isso não poderia mais continuar.

— Quando eu fui para o PP, três deputados do PRB vieram conversar comigo querendo ocupar a vaga. Acho que não seria elegante permanecer com o cargo tendo saído numa boa do partido. Então, entreguei hoje minha carta de renúncia.

Os três deputados do PRB que o procuraram foram Tia Eron (BA), Marcelo Squassoni (SP) e Vinicius Carvalho (SP). Pinato afirma que sua renúncia não beneficia Cunha diretamente porque os principais líderes do PRB, como Celso Russomano (SP) e Marcelo Crivella (RJ), disputarão eleições esse ano e terão de dar satisfações sobre o nome que vier a ser escolhido para a vaga no Conselho. Pinato afirmou ser natural que após o processo de impeachment Cunha se torne o próximo alvo, o que dificultaria uma decisão do PRB para salvá-lo.

ver mais notícias