CM7

     
 
 
Manaus, 18 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Últimas Notícias / Brasil / Pimenta Neves vai trabalhar como auxiliar de escritório de advocacia em SP

Pimenta Neves vai trabalhar como auxiliar de escritório de advocacia em SP

Da redação | 01/03/2016 11:19

SÃO PAULO – O jornalista Antonio Marcos Pimenta Neves, 79 anos, condenado pela morte da também jornalista e ex-namorada Sandra Gomide, vai comprovar na Justiça que irá trabalhar como auxiliar de um escritório de advocacia, perto de onde mora, na Zona Sul da capital, nos próximos dias. No último dia 10, ele deixou a Penitenciária 2 de Tremembé, no interior de São Paulo, após sua transferência do regime semiaberto para o aberto.

Na sentença, o juiz Carlos Henrique Scala de Almeida considerou bom comportamento e o cumprimento do período necessário para a progressão de regime (1/6 da pena). Nele, Pimenta Neves deverá comprovar que trabalha e não sair durante a noite, entre 20h e 6h.

Enquanto não começa a trabalhar, Pimenta Neves está realizando uma série de exames. Segundo a defesa, o jornalista tem problemas cardíacos e está com 76% de chance de ter um tumor maligno. Ele também perdeu a visão de um olho e está com 1/3 da outra comprometido.

O jornalista foi condenado a 19 anos de prisão pela morte da ex-namorada. Em agosto de 2000, na época diretor de redação do jornal “O Estado de S.Paulo”, o jornalista matou a ex-namorada, ex-editora de economia do mesmo periódico, com dois tiros pelas costas em um haras em Ibiúna. Ele confessou a autoria do crime quatro dias após o ocorrido. Os dois haviam rompido, semanas antes, um namoro de quatro anos.

Ele foi preso em maio de 2011, após se entregar à polícia. Em 2013, a Vara de Execuções Criminais de Taubaté concedeu o cumprimento de pena em regime semiaberto com o argumento de que Pimenta Neves manteve bom comportamento carcerário.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA