PGR diz que Funaro lava dinheiro para Eduardo Cunha

BRASÍLIA – No pedido de prisão que enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF), o Ministério Público Federal sustentou que há indícios de que Lúcio Funaro presta serviços lavagem de dinheiro para o presidente afastado da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ). “Lúcio Bolonha Funaro tem longa e íntima relação com Eduardo Cunha, havendo fortes evidências no sentido de que o parlamentar utilize os serviços de Funaro para lavar e ocultar valores ilícitos provenientes do esquema em tela, especialmente no que que concerne a Eduardo Cunha”, diz trecho do pedido de prisão que foi acolhido pelo ministro Teori Zavaski.

“Com base nas diligências realizadas até o momento, foi possível recolher diversos elementos que apontam para o recebimento de vantagens indevidas milionárias por parte de Eduardo Cunha, em razão de sua atuação perante o Congresso Nacional, bem como de diversos outros agentes públicos”, diz o MPF.

Segundo o MPF, Funaro, que já apareceu no caso do mensalão, tem participação em vários esquemas de corrupção.

ver mais notícias