PF indicia pastor Silas Malafaia por lavagem de dinheiro na Operação Timóteo

O pastor Silas Malafaia foi indiciado pela Polícia Federal por lavagem de dinheiro no inquérito da Operação Timóteo, que apura um suposto esquema de corrupção nas cobranças de royalties da exploração mineral.


De acordo com a PF, ele recebeu um cheque de R$ 100 mil de um dos escritórios investigados e depositou em uma conta pessoal.

O indiciamento ocorreu em 16 de dezembro, no dia em que foi alvo de condução coercitiva (quando a pessoa é levada a depor).
Ele voltou a defender que o repasse foi uma doação, direcionada à igreja dele e a uma associação religiosa. Malafaia disse ainda que declarou o dinheiro e pagou os devidos impostos. “O que eu faço com ofertas que recebo pessoais? Depositei na minha conta. Declarei e paguei os tributos. Se [o dinheiro] tivesse entrado e eu sacado, podiam desconfiar. Agora, não me deem atestado de burrice. Se eu fosse corrupto, eu não ia depositar na minha conta”.

 
ver mais notícias