PF faz operação contra traficantes que traziam droga da Bolívia

SÃO PAULO. A Polícia Federal (PF) realiza nesta quarta-feira uma operação contra uma quadrilha de traficantes que atuava na fronteira do Brasil com a Bolívia. Foram cumpridos 12 mandados de prisão preventiva, 17 de busca e apreensão em imóveis, 43 de busca e apreensão de veículos e sete de condução coercitiva nas cidades de Londrina e Araucária, no Paraná, de Corumbá, no Mato Grosso do Sul, e de Martinópolis, Presidente Prudente e São Paulo, no estado de São Paulo.

De acordo com a PF, que contou com apoio da polícia boliviana nas investigações, a quadrilha trazia duas toneladas de cocaína por mês no Brasil. As investigações, iniciadas em 2005, mostraram que os grupos responsáveis pela logística do transporte da droga estava instalado na cidade de Londrina, com ramificações Bolívia, Colômbia e Espanha.

A operação foi batizada de Quijarro porque a quadrilha trazia a cocaína para o Brasil pela cidade de Puerto Quijarro, na Bolívia, fronteira com Corumbá. De lá, era levada para Santos e embarcada para Espanha.

A droga era transportada em caminhões e carretas com fundos falsos. A quadrilha teria cerca de 70 caminhões a disposição para fazer o transporte da cocaína. Durante a apuração foram apreendidas mais de três toneladas de cocaína e apreendidos cerca de US$ 10 milhões no núcleo boliviano.

Até o momento, foram sequestrados sete imóveis no Brasil e bloqueadas diversas contas bancárias dos investigados.

Os presos vão responder pelos crimes de tráfico internacional de drogas, lavagem de dinheiro, associação para o tráfico, falsificação de documentos públicos e privados, furto, roubo, homicídio e organização criminosa, com penas somadas que passam de 20 anos de prisão.

ver mais notícias