Para centrais sindicais, Temer reforça: "Não vamos mexer nos direitos trabalhistas"

O presidente em exercício, Michel Temer, se reuniu, nesta sexta-feira (10), com líderes de quatro centrais sindicais – UGT, Nova Central Sindical, Força Sindical e CSB – para discutir demandas do setor. As entidades representam cerca de 60% dos sindicatos do País, com quase cinco milhões de trabalhadores. O encontro aconteceu no Palácio do Jaburu, em Brasília.

A reforma da Previdência Social foi um dos principais pontos de debate entre o governo e sindicalistas, assim como o desemprego. Temer destacou que os encaminhamentos do governo serão feitos em acordo e constante diálogo com os trabalhadores.

“Estou fazendo essas reuniões porque não vamos fazer nada contra os trabalhadores, mas queremos a compreensão também dos empresários. Não vamos fazer nada que divida o País. Queremos ter uma grande harmonia”, salientou Temer.

Para o presidente, a presença das lideranças no encontro reforça a aprovação dos trabalhadores em relação as ações do governo. Temer assegurou que esses encontros se repetirão ao longo do ano.

ver mais notícias