Nestor Cerveró coloca tornozeleira e deixará prisão em Curitiba

SÃO PAULO — O ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, colocou uma tornozeleira eletrônica hoje na sede da Justiça Federal, em Curitiba. Preso em janeiro de 2015, durante a 8ª fase da Operação Lava-Jato, Cerveró firmou um acordo de colaboração com o Ministério Público Federal que lhe garantiu a saída da carceragem da Polícia Federal, o que deve acontecer nesta sexta-feira e deve deixar a cidade no mesmo dia.

Nestor Cerveró já foi condenado duas vezes no âmbito da Lava-Jato a um total de 27 anos e quatro meses de reclusão. O ex-diretor da Diretoria Internacional da Petrobras foi condenado por privilegiar empresas em contratos realizados pela Petrobras e iniciou o acordo de delação premiada para reduzir sua pena, que não poderá superar os 20 anos. Como já está preso há mais de 1 ano e 5 meses, poderá deixar o regime fechado, utilizando uma tornozeleira eletrônica.

Além disso, Nestor Cerveró esteve no centro da gravação que levou à prisão do senador Delcídio Amaral, quando seu filho, Bernardo, gravou o senador sugeriram pagamento de propina à sua família em troca da não-assinatura da delação.

ver mais notícias