‘Não contem com mais dinheiro’, diz novo ministro da Saúde

SÃO PAULO — O ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse nesta segunda-feira em São Paulo que dificilmente haverá recursos adicionais para a pasta neste ano.

— Não contem com mais dinheiro. Se nós conseguirmos o que está lá, vai ser uma grande vitória. O Brasil vem de quatro anos de um déficit fiscal primário. A situação é muito grave — afirmou o ministro, que diz conhecer de perto a situação por ter sido relator do Orçamento.

Barros disse que, como a arrecadação do país caiu, “alguém vai ter que se submeter a cortes”.

— O cumprimento do orçamento não está garantido.

Em sua primeira visita oficial a São Paulo como titular da pasta, na Faculdade de Medicina da USP, Ricardo Barros disse que sua primeira grande propriedade é aperfeiçoar os sistemas de informação do SUS para permitir a correta aplicação de recursos públicos e planejar melhor as prioridades do setor.

Ele também afirmou que todos os compromissos assumidos para as Olimpíadas pelo governo de Dilma Rousseff serão cumpridos.

— Vamos cumprir todos os compromissos assumidos. O presidente Michel Temer vai liderar isso pessoalmente. Nos reuniremos em breve para tratar disso.

ver mais notícias