Mulher é baleada no sofá de casa, e marido se queixa de falta de médico em hospital: 'São duas violências'

bala-perdida

Uma mulher de 48 anos foi atingida por uma bala perdida, na noite desta quarta-feira, no Morro do Fallet, no Catumbi, na região central do Rio. Alba Valéria de Vasconcelos estava sentada no sofá de casa, na Rua Navarro, por volta das 22h, quando foi ferida no pescoço. Ela foi socorrida por uma equipe de policiais militares e levada para o Hospital municipal Souza Aguiar, no Centro da capital. Segundo relatos de parentes, funcionários da unidade de saúde contam que não havia médico para fazer o atendimento que a mulher precisava.

– Ela não chegou a desmaiar. Chamou o filho, que a carregou para fora de casa. Eles encontraram os PMs, que levaram os dois para o hospital. – contou Ednaldo Gomes de Moura, de 50 anos, marido da vítima.

 Na manhã desta quinta-feira, Ednaldo foi ao Souza Auiar. Ele disse que a mulher está com um tubo que a ajuda a respirar:

– Minha esposa passou a noite com uma bala alojada no pescoço. Só agora de manhã é que tive a notícia de que foi para a mesa de operação. Acho isso um absurdo.

Alba tem 48 anos
Alba tem 48 anos Foto: Fabiano Rocha / Extra

Para ele, esta foi uma segunda violência que a mulher sofreu.

– Primeiro a bala, depois a falta de atendimento decente. São duas violências. Mas acho que vai dar tudo certo, se Deus quiser. Apesar de tudo, acredito nos médicos e em Deus – afirmou ele.

Em nota, a Secretaria municipal de Saúde negou falta de especialista no Souza Aguiar. Segundo a assessoria de imprensa do hospital, a informação não procede:

“A direção do Hospital Municipal Souza Aguiar informa que não procede a informação de ausência de especialista na unidade. A paciente recebeu todos os cuidados e está nesse momento em cirurgia. A direção do hospital está à disposição da família para mais esclarecimentos”.

Filho de 14 anos socorreu a vítima

Alba estava em casa com o filho de 14 anos momento em que foi atingida. Ela se encontrava no sofá e o garoto, no computador.

– Foi quando a mãe contou que estava ferida. Meu filho, desesperado, saiu de casa e acabou vindo para o hospital com um policial – contou Ednaldo.

Ednaldo e os filhos deixam o Souza Aguiar: o de camisa laranja foi que socorreu a mãe
Ednaldo e os filhos deixam o Souza Aguiar: o de camisa laranja foi que socorreu a mãe Foto: Fabiano Rocha / Extra

No Facebook, um morador da região relatou o desespero do adolescente no momento em que a socorria:

Tava tudo quieto.. Do nada a PM entra na (rua) Jorge da Silva (esquina com a Rua Navarro) e larga o dedo, sem mais nem menos, os bandidos atiram de volta, óbvio… Uma bala entra na casa da moradora e atinge ela no pescoço… O filho dela desce, em meio ao tiroteio, com a mãe em seus braços para ser socorrida… eles são postos em uma viatura e levados para um hospital. Ai eu te pergunto.. pra que chegar num lugar e largar o dedo DO nada?”.

Moradores relatam tiroteio

No momento em que a vítima foi atingida, ainda de acordo com o relato de parentes, havia uma troca de tiros entre policiais e bandidos. Moradores se queixaram, em redes sociais, da violência na região:

“Isso é hora de trocar tiro? Temos que dormir pra buscar o pão nosso de cada dia”.

“Deus do céu, espero ela não esteja correndo o risco de morte, está cada dia pior a situação desta região”.

“Mais um inocente… Pqp! Só piora, nunca melhora!”.

“Está cada pior… Nosso bairro está largado!”.

“Mais um inocente! Que Deus conforte toda família”.

PMs foram atacados, diz UPP

Por meio de sua assessoria de imprensa, o comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Coroa/Fallet/Fogueteiro informou que os policiais foram atacados, o que deu início ao confronto durante o qual a moradora ficou ferida:

“Segundo o comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Coroa/Fallet/Fogueteiro, policiais da unidade foram atacados por criminosos armados na Rua Navarro, por volta das 21h desta quarta-feira (23/11). Houve confronto. Pouco depois, uma moradora ferida foi socorrida pelos agentes para o Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro. O caso foi registrado na 7ª DP (Santa Teresa)”.

Outras duas feridas

Durante a madrugada, outras duas pessoas foram atingidas por balas perdidas no Rio. Ana Carolina Ferreira da Silva, de 19 anos, e uma jovem de 16 foram feridas nas pernas durante tiroteio no Complexo do Lins, na Zona Norte do Rio. As duas foram levadas para o Hospital do Andaraí, ainda na Zona Norte.

FOnte Extra

ver mais notícias