Mulher de Santana comprou carro na mesma loja usada por lobistas

SÃO PAULO — A mulher do marqueteiro João Santana, Mônica Moura, comprou caminhonete de luxo na mesma agência usada pelo doleiro Alberto Youssef e pelo lobista Fernando Baiano para comprar ‘presentes’ a ex-diretores da Petrobras. Os investigadores da Lava-Jato não encontraram movimentação financeira em sua conta para pagar o veículo, que custou R$ 365 mil.

A publicitária está presa desde terça-feira na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba ao lado do marido suspeita de ter recebido recursos desviados da Petrobras em contas não declaradas no exterior. Os documentos foram anexados pela Receita Federal as investigações da Lava-Jato na ação que investiga o pagamento de US$ 7,5 milhões a João Santana e a Mônica Moura.

“Ocorre que na movimentação bancária de Janeiro de 2013, mês que a nota fiscal foi emitida não houve movimentação financeira a débito na conta corrente de contribuinte”, informa o documento da Receita.

É a terceira vez que a concessionária Autostar, que fica no Morumbi em área nobre na zona sul de São Paulo, aparece na Lava-Jato. Foi lá que os investigadores encontraram o primeiro ela de ligação entre o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa: a nota fiscal da compra de uma Range Rover, igual a da Mônica, que o doleiro fez para Costa. O negócio ocorreu em maio de 2013, cinco meses depois que a publicitária comprou à vista uma caminhonete do mesmo modelo.

O lobista Fernando Baiano também usou a loja para comprar uma Land Rover para o ex-diretor da área Internacional da Petrobras, Nestor Cerveró, em 2012. O carro, que custou R$ 220 mil, estava em nome da mulher do ex-diretor, Patrícia. Em depoimento à Lava-Jato, uma vendedora afirmou que Baiano foi quem passou todos os dados pessoais da mulher do ex-diretor.

Funcionários da Autostar foram ouvidos nos processos da Lava Jato, para falar sobre os carros dados para Costa e Cerveró. A Polícia Federal deve agora ouvir novamente pessoas ligadas à loja, para saber detalhes sobre a negociações do carro, registrado em nome de Mônica Moura.

ver mais notícias