Motoristas e cobradores fazem greve de ônibus em SP

SÃO PAULO. Motoristas e cobradores de ônibus de São Paulo iniciaram na manhã desta quarta-feira uma paralisação em terminais urbanos. A categoria rejeitou, em assembleia, a proposta feita pelo sindicato das empresas, de 2,31% de reajuste salarial.

Ao todo são 29 terminais em São Paulo parados de acordo com o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindimotoristas). No terminal Parque Dom Pedro, no Centro, os motoristas colocaram ônibus para fechar a saída de outros veículos. Os passageiros não conseguiram embarcar em ônibus saindo do terminal. Um deles, revoltado, lançou uma lata de lixo contra um ônibus.

A previsão é que a paralisação vá até o meio-dia.

Houve também paralisações nos terminais Bandeira, Sacoman e João Dias.

O sindicato dos motoristas pretende com o ato forçar as empresas a melhorar a proposta. A categoria quer 5% de reajuste mais a inflação corrigida de 10%, além de participação nos lucros de R$ 2 mil e vale-refeição diário de R$ 25. Já o sindicato das empresas ofereceu reajuste de 2,31% nos salários e vale-refeição e quer que a Prefeitura aumente o repasse das tarifas às viações.

Caso não estejam atendidos, os trabalhadores pretendem parar novamente por duas horas na quinta-feira.

ver mais notícias