Moro aceita denúncia contra ex-tesoureiro do PP

SÃO PAULO. O juiz Sérgio Moro aceitou denúncia contra o ex-tesoureiro do Partido Progressista (PP) João Claudio Genu, acusado pelo Ministério Público Federal de ter recebido propina desviada da Petrobras. Genu era assessor do ex-deputado José Janene, falecido em 2010, responsável pela indicação do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e um dos mentores do esquema de distribuição de propinas, que beneficiou o PT e o PMDB, além do PP, além de diversos executivos da estatal e intermediários.

Genu vai responder por organização criminosa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Além dele, serão réus na ação Carlos Alexandre de Souza Rocha, Lucas Amorin Alves e Rafael Ângulo Lopez, que atuaram como intermediários.

De acordo com as investigações, Genu ficava com 5% dos valores de propina pagas pela diretoria da Petrobras até a morte de Janene. Depois do falecimento do deputado, passou a dividir 30% da propina com o doleiro Alberto Youssef. Entre 2007 e 2013 foram identificados repasses de R$ 4,39 milhões em reais, além de 125 mil euros e US$ 390 mil. O total supera R$ 6 milhões. Rocha e Lopez fizeram entregas de dinheiro e eram subordinados a Youssef. Genu recebeu valores também pelo Posto da Torre, em Brasília, com o auxílio de Lucas Amorim Alves

Moro não aceitou a denúncia contra a mulher de Genu, Cláudia, que comprou joias em dinheiro – R$ 134 mil entre 2013 e 2014 – sem declarar à Receita Federal. Para o juiz, o fato de as joias não terem sido declaradas e terem sido pagas em dinheiro não são provas suficientes para afirmar que a mulher de Genu agiu com dolo e tinha conhecimento da origem ilícita do dinheiro. Outro denunciado, Jayme Alves de Oliveira Filho, que também fez entregas de dinheiro, já responde pelo mesmo crime em outros processos.

Paulo Roberto Costa e Youssef já foram alvo de outras ações penais e assinaram acordo de delação premiada.

Moro afirmou que Lucas Alves e Genu teriam confessado ter recebido propina da Petrobras.

ver mais notícias