Ministro do Turismo pede demissão do cargo

BRASÍLIA – Citado na Lava-Jato, o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, pediu demissão nesta quinta-feira. No acordo de delação premiada, Sérgio Machado disse que intermediou o pagamento de R$ 1,550 milhão para Henrique Eduardo Alves. Segundo ele, o dinheiro teve como origem contratos entre a Queiroz Galvão e e Galvão Engenharia com a Transpetro.

Durante um determinado período, Henrique Eduardo Alves fez lobby para a Transpetro contratar determinadas empresas de tecnologia e serviço, mas os negócios não avançaram. Pelo relato, o ministro era insistente na busca de doações. “Ele (Henrique Eduardo Alves) ligava diversas vezes para a Transpetro e o depoente ligou algumas vezes para ele”, disse Machado.

ver mais notícias