Maranhão quer fazer ‘teste drive’ no comando de votações na Câmara

BRASÍLIA – O presidente interino da Câmara, deputado Waldir Maranhão (PP-MA), deve presidir a sessão de votações desta quarta-feira. A previsão é votar hoje o segundo turno da proposta de emenda à Constituição (PEC) de Desvinculação das Receitas da União (DRU) e o requerimento de urgência do projeto que trata da lei de responsabilidade dos fundos de pensão. Duas matérias polêmicas. O PT e os partidos que apoiam a presidente afastada Dilma Rousseff prometem obstruir.

A informação que Maranhão decidiu exercer plenamente sua interinidade da presidência da Casa foi repassada aos líderes pelo 2º vice-presidente , Fernando Giacobo (PR-PR).

— Acabei de receber informação do Giacobo que o Maranhão vai estrear na presidência da sessão de votação hoje. Vai ser um espécie de teste drive dele. Nós vamos pressionar — disse o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ).

A Secretaria-Geral da Mesa da Câmara confirmou na intenção de Maranhão em comandar as votações.

Maranhão, desde que assumiu a interinidade presidiu duas sessões na Casa, mas em nenhuma houve votações. A primeira delas, foi no dia seguinte do afastamento de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência, em que ele apenas abriu a sessão e fechou gerando protesto. Na segunda vez, ele abriu a sessão mas foi alvo de vários discursos críticos e a sessão foi encerrada aos gritos de “fora,fora, fora'”.

No entanto, o presidente interino que aceitou que outros deputados presidindo as votações, solução em que o interino foi apelidado de “Rainha da Inglaterra”. Ele tem comandado reuniões de líderes. Na semana passada, Maranhão estava fora do país em missão oficial, representando a Câmara em evento sobre transparência no Chile.

ver mais notícias