Maioria da população quer Dilma e Temer fora do governo, diz Datafolha

SÃO PAULO — Pesquisa do Datafolha mostra que mais da metade da população é a favor do impeachment de Dilma Rousseff e de Michel Temer. Além disso, a maior parte dos entrevistados defendem que tanto a presidente da República quanto o vice renunciem a seus cargos. A maioria das pessoas ouvidas se mostrou a favor da convocação de novas eleições, de acordo com a pesquisa, que será divulgada na edição deste domingo da “Folha de S.Paulo”.

O apoio ao impeachment de Dilma caiu com relação à pesquisa realizada no mês passado. Em março, 68% responderam que os deputados deveriam votar a favor do impedimento da presidente. Em abril, o índice caiu para 61%, voltando a um patamar próximo dos 60% registrados no dois primeiros meses do ano. A porcentagem de quem é contra o impeachment subiu de 27%, em março, para 33%.

Quando foram questionados sobre o impeachment de Temer, 58% dos entrevistados se declararam a favor da saída do vice-presidente, enquanto 28% foram contra. Para 37% das pessoas ouvidas pelo Datafolha, o vice-presidente faria um governo igual ao de Dilma, 27% acham que seria melhor e 26% que seria pior. A maior parte dos entrevistados (38%) opinaram que o governo do peemedebista seria ruim ou péssimo.

Em outro quesito, 60% dos entrevistados afirmaram que tanto Dilma quanto Temer deveriam renunciar; 37% acham que a presidente não deveria renunciar e 30% dizem que Temer não deveria pedir renúncia. O Datafolha perguntou, ainda, se os entrevistados eram a favor da convocação de novas eleições, caso Dilma e Temer saiam dos seus cargos: 79% afirmaram apoiar a proposta, enquanto 16% afirmaram ser contra.

O Datafolha também questionou a posição das pessoas a respeito do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ): 77% são a favor da cassação do seu mandato e 73% defendem que ele deveria renunciar.

A pesquisa ouviu 2.779 pessoas em 170 municípios entre os dias 7 e 8 de abril. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

ver mais notícias