Lula pede apuração de vazamento de inquérito sobre tráfico de influência

SÃO PAULO – Os advogados do ex-presidente Lula pediram ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) acesso ao processo que investiga o petista por tráfico de influência para a Odebrecht. O inquérito está nas mãos do procurador Douglas Ivanowski Kirchner, do 5º Ofício de Combate à Corrupção, em Brasília. Segundo o pedido, Kirchner negou aos advogados de Lula o acesso a esses documentos. No entanto, as cópias foram obtidas pela revista Época. Os advogados também requisitaram a apuração sobre os responsáveis pelo vazamento à imprensa.

De acordo com a equipe que representa o ex-presidente Lula, o procurador limitou o direito à defesa ao negar o acesso aos documentos. Além disso, Douglas Kirchner teria redistribuído a investigação a si próprio. Os advogados defendem que o processo deveria ser distribuído a outro procurador.

É a segunda vez que a defesa de Lula entra com um pedido junto ao CNMP. No último dia 16, um pedido do deputado Paulo Teixeira (PT-SP) conseguiu a suspensão dos depoimentos de Lula e dona Marisa para o Ministério Público de São Paulo. Na ocasião, a defesa também argumentou que o processo deveria ter sido redistribuído de forma aleatória. Inicialmente aceito, a decisão foi revertida no plenário do conselho.

O Ministério Público Federal suspeita que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu vantagens pessoais de empreiteiras – as reformas no sítio em Atibaia e no tríplex no Guarujá, ambos em São Paulo – enquanto exercia o mandato.

(*Estagiário, sob supervisão de Flávio Freire)

ver mais notícias