Líder do PT diz que Michel Temer traiu Dilma Rousseff

BRASÍLIA – O líder do PT na Câmara, Afonso Florence (BA), fez um discurso inflamado na Comissão do Impeachment, nesta segunda-feira, afirmando que o vice-presidente Michel Temer traiu a presidente Dilma Rousseff e conspirou contra ela quando ocupou a função de articulador político do governo no ano passado. O discurso foi feito antes da divulgação de gravação em que Temer antecipa discurso sobre aprovação do impeachment.

— Tem a traição de Michel Temer, que foi articulador político nomeado pela presidente e conspirou contra a presidente, contra a democracia. Ele se aliou a Aécio Neves e a Eduardo Cunha, candidato a vice nessa chapa do golpe liderada por Michel Temer — disse o petista.

Florence afirmou que existem notícias de que haveria um acordo construído por Temer, Cunha e Aécio para suspender as investigações da Lava-Jato. Ironizou ainda o fato de Aécio ter sido vaiado em uma passeata pró-impeachment em São Paulo em março. Disse ainda que a aprovação do parecer na comissão com menos de 2/3 para a oposição mostra que o governo vencerá no plenário.

— Se não sair dois terços daqui, e não vai sair, significa que oposição golpista não tem dois terços no plenário da Câmara – afirmou.

Ele atacou os que votam pelo impeachment e afirmou que quem tomar tal posição “não terá sossego”.

— Vossas excelências que trabalham pelo golpe vão entrar na história pela lata do lixo, é golpismo contra o povo pobre, contra o Bolsa Família, contra o voto popular, por isso esse levante de massa afirmando que impeachment sem crime de responsabilidade é golpe. É golpe, traição ao país e não vão ter sossego se fizerem isso — afirmou.

O discurso do petista foi interrompido em três oportunidades por parlamentares favoráveis ao afastamento de Dilma.

ver mais notícias