Google desenvolve tinta para ‘grudar’ pedestres em caso de colisão

LONDRES – Google parece estar cada vez mais engajada em entrar na indústria automotiva. A gigante do Vale do Silício, que já desenvolveu seu próprio protótipo de carro autônomo, agora volta sua atenção para a segurança dos pedestres.

O registro de uma patente revelou que a Google está desenvolvendo capôs adesivos capazes de grudar qualquer coisa, ou pessoa, em caso de colisão. A empresa conseguiu a patente de um revestimento parecido com uma cola que será aplicado na parte dianteira de veículos. Se o carro — seja ele autônomo ou não — bater em algum pedestre, a camada adesiva vai “prender” a pessoa ao veículo, evitando que ela seja lançada ao chão.

“Idealmente, o revestimento adesivo na parte da frente do veículo poderá ser ativado com o contato e se prenderá ao pedestre quase que instantaneamente”, segundo texto do registro da patente.

“A instantaneidade pode ajudar na restrição do movimento do pedestre, que pode ser carregado na parte dianteira do veículo até que o motorista, ou o próprio carro, no caso de ser autônomo, reaja ao incidente e acione os freios. Dessa forma, veículo e pedestre podem parar de forma mais gradual”.

O registro também aponta que essa camada adesiva foi feita para minimizar os possíveis danos causado por uma colisão com pedestres, mas que ela não é efetiva com o “impacto secundário”, que acontece quando, com a parada, a pessoa é jogada para longe do veículo.

ver mais notícias