Goleiro Bruno vai pedir revisão de pensão alimentícia de Bruninho

O advogado Lúcio Adolfo da Silva, que defende o goleiro Bruno, disse que seu cliente quer “resolver todas as questões pendentes de sua vida”, além de tentar voltar a jogar futebol. Duas dessas pendências são o paradeiro de seu patrimônio e a relação com o Bruninho, filho que ele teve com Eliza Samúdio.

 

De acordo com o jornal Estado de Minas, Bruno vai pedir a revisão da pensão alimentícia que é paga ao menino, além de solicitar um exame de DNA para comprovar a paternidade da criança, que vive com a avó materna.

Lúcio Adolfo ressalta que também buscam informações sobre o dinheiro que o jogador tinha, como o FGTS. “Queremos saber para onde foi o dinheiro do Bruno. Teve a venda do sítio dele, o FGTS e o pagamento de uma dívida que ele tinha a receber do Flamengo”, disse o advogado ao jornal mineiro..

“Quanto à pensão alimentícia, foi estipulado o valor de R$ 22 mil quando ele ganhava R$ 150 mil por mês. Agora, a realidade é outra. Bruno está solto, mas desempregado e sem renda”, acrescentou Lúcio Adolfo, lembrando que o atleta tem outros dois filhos, frutos de sua relação com a ex-mulher Dayane Rodrigues Souza. O valor da pensão paga a eles é de um salário mínimo para cada um, de acordo com o advogado.

Bruno Fernandes, de 32 anos, foi solto no último dia 24 de fevereiro. Ele estava preso desde 7 de julho de 2010 pelo assassinato da ex-amante e modelo Eliza Samúdio.

ver mais notícias