Geddel diz que pedidos de prisão não causam constrangimento ao governo

BRASÍLIA — O ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, afirmou que os pedidos de prisão de integrantes da cúpula do PMDB não causam “nenhum constrangimento” ao governo interino de Michel Temer. Geddel evitou fazer qualquer avaliação sobre os pedidos.

Em rápida entrevista na saída de uma reunião com líderes da Câmara, Geddel disse que o tema não foi debatido. Questionado se os pedidos de prisão do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), do presidente do PMDB, senador Romero Jucá (RR), do ex-presidente José Sarney e do presidente afastado da Câmara provocaria algum problema para o governo, respondeu:

— Nenhum problema.

Questionado se não gerava ao menos um constrangimento, disse:

— Nenhum constrangimento.

Geddel disse “não ter nenhuma avaliação”. Perguntado se o pedido não poderia inviabilizar uma volta de Jucá para o Ministério do Planejamento, respondeu:

— Não acho nada. Estou aguardando os desdobramentos dos acontecimentos para aí eu achar alguma coisa.

ver mais notícias