FHC depõe como testemunha de defesa do presidente Instituto Lula, na Lava Jato


Mais um capítulo do processo da Lava Jato.
Nesta quinta-feira (9) o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso (PSDB) depôs no Fórum Ministro Jarbas Nobre, da Justiça Federal em São Paulo, como testemunha em processo da Lava Jato.

FHC foi arrolado como testemunha de defesa pelo presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, e falou por cerca de uma hora em audiência via videoconferência com o juiz Sérgio Moro, de Curitiba.

Na sequência, foi a vez de Heitor Pinto e Silva Filho, ex-reitor da Uniban, depor como testemunha no Fórum. Ele foi chamado para falar sobre um convite que fez ao ex-presidente Lula para fazer um museu em um andar da Universidade, em São Bernardo do Campo.
“Fui chamado pra demonstrar que nós ofertamos ao ex- presidente Lula, um local onde ele pudesse deixar o legado do histórico dele quando exerceu mandato de presidente por duas vezes”.

Eles foram visitar lá e acharam que o espaço não era viável. O espaço era pequeno para o legado do Lula” , disse o ex-reitor.

Depois de FHC e Heitor, será a vez de Danielle Ardaillon, seguida por Valentina Karan , Emerson Granero e Jair Saponari.

ver mais notícias