Facção criminosa investiu mais de um milhão de reais em túnel para fuga em presídio

O objetivo era permitir a fuga de 200 a mil detentos da instituição por meio do acesso.

Sete homens e uma mulher foram presos na operação realizada na manhã desta quarta-feira (22), nas proximidades do Presídio Central de Porto Alegre, no bairro Partenon. Um túnel, de 50 metros, construído a partir desta casa na rua Jorge Luiz Medeiros Domingues, no bairro Partenon, custou mais de 1 milhão de reais.

A estrutura da escavação foi financiada por uma facção criminosa da capital gaúcha e foi descoberta pela Polícia Civil, durante a operação Santo. O objetivo era de realizar um fuga de 200 a mil detentos do presídio. A facção libertaria primeiro líderes e membros e, depois, venderia “passaportes” para demais detentos fugirem pelo acesso construído.

A infraestrutura montada para a rota de fuga, contou com a compra da casa, os trabalhadores, alimentação para esses trabalhadores, ar condicionado portáteis para levar para dentro do túnel, diversos carros – de utilitários a carros de luxo- para transportar material de construção. A polícia vem trabalhando para descapitalizar as facções, principalmente, com ações para impedir lavagem dinheiro.

 

ver mais notícias