Executivo da Odebrecht está preso na Suíça desde o último dia 18

SÃO PAULO. Está preso na Suíça Fernando Migliaccio da Silva, executivo da Odebrecht apontado como o controlador das contas usadas pela empresa no exterior para pagamento de propina, desde o último dia 18. Migliaccio teve prisão preventiva decretada pelo juiz Sérgio Moro, na 23ª fase da Lava Jato, mas a prisão não tem relação com o mandado expedido no Brasil, que era desconhecido das autoridades suíças.

Segundo informações da força-tarefa da Lava-Jato, a prisão foi executada pela polícia suíça com base em ordem do Ministério Público Federal daquele país, que também investiga as contas da Odebrecht naquele país. Segundo os procuradores brasileiros, as razões que levaram à prisão na Suíça podem estar relacionadas aos mesmos fatos apurados na Lava-Jato. A Odebrecht nega ser a dona das contas.

De acordo com o Ministério Público Federal, Migliaccio gerenciava as contas escondidas no exterior as contas usadas pela Odebrecht e que estavam em nome de empresas offshores, tais como Klienfeld e Constructora del Sur. Migliaccio tinha e-mail hospedado na Odebrecht e recebeu, por correio eletrônico, mensagem contendo pagamento aparentemente destinado para autoridade argentina da Secretaria de Transportes, segundo as investigações.

O MPF afirma que há provas de que Migliaccio foi transferido pela empreiteira para os Estados Unidos logo depois das buscas e apreensões feitas na empresa em 19 de junho de 2015. A Odebrecht pagou todas as despesas e providenciou os vistos.

Para os procuradores, a mudança foi uma das “manobras orquestradas por Marcelo Odebrecht e seus funcionários”, destinadas a dificultar ações de investigação das autoridades brasileiras.

ver mais notícias