CM7

     
 
 
Manaus, 17 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Últimas Notícias / Brasil / Dilma reúne aliados, e líder do PT admite que governo não tem votos para barrar impeachment

Dilma reúne aliados, e líder do PT admite que governo não tem votos para barrar impeachment

Da redação | 14/04/2016 11:50

BRASÍLIA – A três dias da votação final do impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara, o líder do PT na Câmara, Afonso Florence (BA), reconheceu que o governo tem “quase” os votos necessários para barrar o afastamento de Dilma. Florence, que concedeu entrevista após um café da manhã de vinte minutos com outros aliados no Palácio do Alvorada, foi o primeiro porta-voz do governo a admitir publicamente que o governo ainda não tem o mínimo de 172 votos.

Nesta quarta-feira, auxiliares da presidente já reconheciam reservadamente poder contar seguramente com cerca de 12 votos a menos do que o necessário para derrubar o impedimento da presidente no plenário da Câmara.

— Hoje, eles (os pró-impeachment) não têm 342 votos. O governo tem quase os 172. Mas ausências e abstenções caracterizarão na prática os “não 342” — afirmou Afonso Florence, líder do PT na Câmara.

José Guimarães (PT-CE), líder do governo na Câmara, comparou o clima atual, às vésperas da votação na Câmara, ao segundo turno das eleições de 2014, nas quais Dilma derrotou Aécio Neves por menos de dois pontos percentuais e ambos estavam tecnicamente empatados no dia do pleito.

— Para nós, é o segundo turno de 2014. É a mesma tensão, o mesmo enfrentamento. É aquele segundo turno ali: corrida de cavalo parelha — declarou Guimarães.

A presidente recebeu ministros e deputados em um rápido café da manhã no Palácio da Alvorada, que durou cerca de vinte minutos. Estavam os ministros Jaques Wagner (Gabinete Pessoal), Celso Pansera (Ciência e Tecnologia), Mauro Lopes (Aviação Civil), Marcelo Castro (Saúde), Antônio Carlos Rodrigues (Transportes) e Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo).

Compareceram os deputados: Afonso Florence, Silvio Costa (PT do B-PE), José Guimarães, Henrique Fontana (PT-RS), Jandira Feghali (PC do B-RJ), Daniel Almeida (PC do B-BA) e José Rocha (PR-BA).

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA