Dilma pedala no dia de votação do impeachment

BRASÍLIA – A presidente Dilma Rousseff saiu para pedalar nas cercanias do Palácio do Alvorada às 7h40 na manhã deste domingo. Às 14h, o plenário da Câmara vota seu impeachment, que irá em seguida ao Senado se aprovado por no mínimo 342 deputados.

Acompanhada por dois seguranças também de bicicleta e outros funcionários em dois carros, a presidente não deu declarações. Apenas respondeu cumprimentos.

Habituada a andar de bicicleta pela manhã, Dilma desta vez mudou o horário e reduziu seu percurso. Geralmente, sai mais cedo, por volta das 6h. E, em vez de pedalar, por quase uma hora, Dilma ficou fora do Palácio somente por 15 minutos, e não foi muito longe. Em outras ocasiões, a presidente saía da área militar próxima ao Alvorada, o que não aconteceu desta vez.

Após os 15 minutos, Dilma chegou a pedalar por alguns minutos em uma pista dentro dos portões do Palácio.

DISPUTA VOTO A VOTO

Neste sábado, na véspera da votação, a presidente Dilma se empenhou pessoalmente na conquista dos votos dos parlamentares. A estratégia também foi adotada pelo vice-presidente, Michel Temer. O Palácio da Alvorada e o Palácio do Jaburu se transformaram em bunkers de guerra.

De um lado, Dilma decidiu não participar do ato no acampamento de manifestantes em Brasília e se concentrou na articulação de apoios. Já Temer voltou de São Paulo, onde pretendia passar o fim de semana, e chegou a Brasília no fim da manhã de sábado para continuar a receber parlamentares na residência oficial, após a ofensiva do governo, que conseguiu reverter ontem alguns votos de deputados antes favoráveis ao impeachment. A sessão de votação na Câmara está prevista para começar às 14h deste domingo. Para o impeachment ser aprovado, são necessários 342 votos.

ver mais notícias