Dilma e Lula se reúnem com senadores do PT nesta terça

BRASÍLIA- Após a crise que forçou a saída de Romero Jucá do Ministério do Planejamento, a presidente afastada Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula se reunirão com um grupo de senadores do PT na noite desta terça-feira, no Palácio da Alvorada, para discutir a conjuntura. Embora defendam que o episódio enfraquece o impeachment e, portanto, facilita a absolvição de Dilma no Senado, parte dos petistas continua a defender a realização de novas eleições presidenciais.

O senador Jorge Viana (PT-AC), vice-presidente do Senado, disse que irá trabalhar para reunir os votos de senadores suficientes para livrar Dilma Rousseff de uma condenação, mas que seu eventual retorno à presidência da República deve ser seguido de uma reflexão sobre a conveniência de uma nova eleição. Para o senador, o ambiente de governabilidade foi “destruído” e a simples volta de Dilma não resolveria este aspecto.

— Temos que responder à pergunta: voltar para quê? Temos que entender que o ambiente de governabilidade foi destruído e é preciso mudar, até o limite de a presidente dizer que, para pacificar o país, tem de haver uma nova eleição — afirmou ao GLOBO.

Para Viana, o diálogo gravado pelo ex-diretor da Transpetro, Sérgio Machado, com o agora senador Romero Jucá, explicita que houve um plano para tirar a presidente do poder, o que pode resultar em uma reação negativa ao impeachment. Portanto, a prioridade deve ser derrotar o processo para, então, investir na tese de novas eleições.

— Já não era mais o nosso governo, era uma colcha de retalhos. Primeiro, vamos lutar para trazer Dilma de volta. Depois, vamos trabalhar a antecipação das eleições — concluiu.

ver mais notícias