Dilma cita pacto em caso de vitória e diz que se perder 'será carta fora do baralho'

BRASÍLIA – A presidente Dilma Rousseff recebeu no início da manhã desta quarta-feira um grupo de dez jornalistas para uma entrevista no Palácio do Planalto. Na conversa de mais de duas horas, Dilma admitiu a possibilidade de derrota na votação do impeachment deste domingo na Câmara, ao mesmo tempo em que propôs sem detalhar um pacto, caso o processo de impeachment não seja aprovado. Dilma se disse aberta ao diálogo com a oposição a quem convidaria para conversar. Já no final da entrevista, foi direta em relação ao seu futuro político em caso de o impeachment prosperar:

— Se eu perder, sou carta fora do baralho.

Dilma voltou a atacar o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e o vice-presidente, Michel Temer:

— Só não sei quem é o chefe e o vice-chefe. Mas eles são sócios. Um não age sem o outro — afirmou.

ver mais notícias