Deputados tentam convencer Tia Eron a votar contra Cunha

BRASÍLIA — Durante a discussão no Conselho de Ética, os deputados Júlio Delgado (PSB-MG) e o líder do DEM, Pauderney Avelino (AM), tentam convencer Tia Eron (PRB-BA) a votar a favor da aprovação da cassação de Eduardo Cunha. Nas conversas, ela reclamou que está sofrendo pressão de todo lado, mas ficou irritada especialmente com a cobrança dos deputados do colegiado. Confidente da deputada baiana, Júlio disse que subiram de 5% para 15% as chances de um voto contra Cunha. Em sua fala, Tia Eron rebateu parlamentares que reclamaram de sua ausência na sessão da semana passada.

— A marcação dos aliados de Cunha em cima de Tia Eron está violenta. Mandaram o Nélson Meurer se sentar do lado dela para me tirar do seu lado. Ela está dizendo que vai seguir o conselho que meu irmão me deu quando fui votar o impeachment de Dilma. Vai votar com sua consciência, a única coisa que nos acompanha quando todos nos abandonam — disse Júlio Delgado.

— A Tia Eron fez mistério do seu voto no discurso, mas está se comportando como quem vai votar a favor da aprovação do pedido de cassação. Estou achando que ela vai votar pela cassação — disse o líder Pauderney Avelino.

ver mais notícias