Condenada pela morte de Isabella Nardoni, Anna Jatobá pede para cumprir pena no semiaberto

Nesta segunda-feira (24) a defesa de Anna Carolina Jatobá, condenada pela morte da enteada Isabella Nardoni, de 5 anos, pediu à Justiça a progressão da detenta do regime fechado para o semiaberto.

Ela está presa na penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier em Tremembé (SP), acusada da morte da enteada. O crime ocorreu em 29 de março de 2008. Isabella, foi esganada e  jogada da janela do apartamento do casal (Anna e Alexandre Nardoni), no sexto andar de um prédio no bairro do Carandiru, na Zona Norte de São Paulo.

Condenada em 2010 a 26 anos e 8 meses de prisão pelo homicídio qualificado da criança, a defesa da madrasta de Isabella aponta que ela já cumpriu em regime fechado 2/5 da pena – correspondente 10 anos e sete meses de reclusão. Esse é o tempo mínimo para ter direito ao benefício da progressão.

Ela está presa desde 3 abril de 2008, portanto há nove anos. Mas, por trabalhar como costureira na penitenciária no interior de São Paulo, ela conseguiu reduzir a pena em 660 dias – o equivalente a um ano e sete meses.

A defesa lega que Anna Jatobá já tem direito ao benefício desde o último dia 18. A promotoria pretende submeter a presa a um exame psicológico antes de dar um parecer à Justiça sobre o pedido.

 

ver mais notícias