Comissão do impeachment ouve técnicos da Educação e do Planejamento

BRASÍLIA — A comissão especial do Senado que analisa o processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff ouve nesta quinta-feira técnicos que atuaram nos ministérios da Educação e do Planejamento para falar sobre a edição de decretos de crédito suplementar em 2015, um dos objetos do processo. Eles foram indicados pela defesa de Dilma.

Foram convocados para prestar depoimento três técnicos que atuaram no ministério da Educação: Luiz Claudio Costa, ex-secretário executivo, Wagner Vilas Boas, ex-secretário executivo adjunto e Iara Ferreira Pinheiro, subsecretária de Planejamento e Orçamento da pasta. Falarão ainda dois técnicos da Secretaria de Orçamento Federal, Felipe Daurich Neto, diretor do Departamento de Programas Sociais, e Clayton Luiz Montes, diretor do Departamento de Programas Econômicos.

Na reunião dessa quarta-feira houve polêmica entre aliados de Dilma e do presidente interino Michel Temer. A defesa pediu que Diego Prandino fosse retirado da coordenação da perícia que será realizada no processo com base em postagens de redes sociais que sinalizariam um apoio ao impeachment. O pedido foi rejeitado. Os aliados de Temer ainda impediram Hipólito Gadelha Remígio, consultor do Senado e funcionário do gabinete de Roberto Requião (PMDB-PR), prestasse depoimento por não ter vinculação direta com os fatos.

ver mais notícias