CM7

     
 
 
Manaus, 18 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Últimas Notícias / Brasil / Com críticas à prefeitura do Rio, Molon sela aliança com o PV

Com críticas à prefeitura do Rio, Molon sela aliança com o PV

Da redação | 04/07/2016 16:10

RIO — O deputado federal Alessandro Molon (Rede-RJ) selou a aliança com o PV na tarde desta segunda-feira em uma reunião com uma série de críticas à prefeitura do Rio. A aliança é estratégica para o pré-candidato a prefeito pela Rede, pois garante a presença nos debates durante a campanha. A legislação determina que candidatos cujos partidos ou coligações tenham mais de nove deputados federais sejam obrigatoriamente convidados.

No encontro, com a presença de dirigentes da Rede e do PV, Molon criticou a qualidade das obras entregues pela prefeitura e associou os problemas à corrupção.

— Participação e transparência fazem a diferença. Primeiro, como forma de enfrentar a corrupção. A corrupção que está nas obras, que é vista na má qualidade das obras. O asfalto que não dura um dia, que é colocado num dia e no dia seguinte já está fazendo buraco, porque o dinheiro é desviado. Da obra da ciclovia que cai e mata gente, nessa irresponsabilidade e nessa falta de planejamento sério, de uma obra séria, de uma licitação séria. A gente quer superar esse quadro — afirmou.

O pré-candidato também criticou as mudanças feitas pela administração municipal nas linhas de ônibus. Segundo Molon, a população não foi ouvida antes de a medida ser adotada:

— As linhas de ônibus foram todas alteradas sem que ninguém fosse ouvido, sem que houvesse um planejamento transparente para a cidade e sem que as pessoas tenham sido sequer bem informadas. Muita gente até hoje não sabe onde vai pegar o ônibus ou como vai fazer para chegar aonde chegava. Não se faz assim com uma cidade. Não se faz uma mudança dessa ordem sem ouvir as pessoas.

Molon citou ainda estratégias que precisarão ser adotadas pelo próximo prefeito para que a cidade não enfrente problemas econômicos após os Jogos Olímpicos.

— É preciso encontrar estratégias para que o Rio de Janeiro não afunde no ano que vem. Isso significa apostar na economia criativa, no empreendedorismo, em start-ups, fazer do Rio de Janeiro um lugar atraente para esse tipo de iniciativa, que aposte na cultura, na tecnologia, na gastronomia, na moda. Um lugar que aposte em várias iniciativas que ajudem a preparar o pós-Olimpíadas. Para depois que passar o evento, a cidade não entrar em uma depressão.

A coligação lançou uma plataforma colaborativa, chamada “Juntos pelo Rio”, em que serão aceitas sugestões para a formulação do programa de governo. O presidente municipal do PV, Fabiano Carnevale, destacou que o partido abriu mão da candidatura própria em troca de uma aliança que busca uma maior viabilidade eleitoral.

— O Rio de Janeiro passa por um momento decisivo, em que esse ano, finalmente, a gente pode derrotar o PMDB — afirmou.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA